Feeds:
Posts
Comentários

Archive for julho \31\UTC 2009

glimpse

Quando o mundo saiu da rocha,

a imagem estampou-se.

(desejo do que ainda não havia)

mais dele mesmo

em parênteses, colcheias

=

conjugado

É

os monges bateram palma

a criança sorriu atrás da porta

não importa.

Anúncios

Read Full Post »

raio que os parto

Ela saiu de uma caixa pisando no meio da orquestra

perguntou logo e à passos largos:

onde onde onde eu aconteço

`(o grito acontece)´

óia, nossos fundo do mar são moiado

Read Full Post »

girarás

roda

tempo vertical do conta- gotas

os lugares curvam

à sua queda

esférica

jogo as cordas

dos pêndulos

encaixes urgentes

no relógio enguiçado

o homem de monóculo

exigiu o pagamento

em moedas dissimuladas de curta leveza

Read Full Post »

dos materiais

complexo- a matéria bruta

Read Full Post »

precisão

 

 

existe uma escrita sem uma embriaguez qualquer?

digito

vícios em pontos de vista

encurralar

meu acho

no pode ser

caboclo mesmo

 

cabe ao verso

apresentar aos homens vindos das linhas acima

a farta risada das idéias

os jargãos são confortáveis

e os clichês: cool

passe a caneta

eu: embriagada

 

toca uma valsa

o sinistro clown

 

nem bebo malbebo

saiu assim

valsa

e o dito palhaço blasé

 

enumerarei

(a caneta apontará um a um)

os objetivos de meu projeto

o formato é:

um passinho para cada lado

pormenores imaginários

para tomar fôlego das simplificações

espaço

 

 

o salão vazio

de um conto de fadas

 

ideal

 

agora eu já pinguei os florais

“rascunho do pode ser”

diz a fada humilde e pós- moderna

sentida porque não há maçã envenenada

nem bruxa

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Read Full Post »

casadança

Entender a volta

aprofundo

o silêncio abre portas

amoleço o corpo

rígido de antigos medos

enquanto eu descanso,

aprendo o tom

há que se desdobrar as etapas do desconhecido

conjugar seus verbos

estou na fase da lua cheia

evidenciaram-se os territórios a serem defendidos

com a velhice estratégica de um carrancudo Saturno

até aqui eu me distraí

envaidecida com as asas de borboleta

percebi minha gravidade

de densidade dentro d´agua

Circulo os sons

bolhas de ar

são ensinamentos

de livre profanação

Read Full Post »

alongamentos

começo a brotar nos tendões do pé
vontade sobe rápido por arcos
mãos e pés agarrados ao chão
sigo a idéia de prolongar em prazer
o tempo do corpo.

Read Full Post »