Feeds:
Posts
Comentários

Archive for julho \28\UTC 2011

Corpo ponto-cego compondo-se com a força da gravidade; vetor que, conforme se imagina e experimenta, amplifica a impressão de se estar em outro idioma, estalado e irmanado com os ossos, menos sutil e de qualidade abissalmente diferente do português.

Read Full Post »

a poeira nas frestas

as rugas na testa

tudo que enguiça

as práticas de encher linguiça

o quê se lembra

e ali se refresca

o esqueleto

o que era rápido e

agora é lento

a história

e o que nela conta

(lógica que só se pode

de gota em gota)

Read Full Post »